Busca de Artigos:

Decantar vinhos: entenda quando e como fazê-lo!

Publicado em: 31 Maio, 2013 por Winetag B.

Servir vinho, por natureza, pode ser uma tarefa complexa para muita gente. Como se escolher o cardápio, preparar e organizar tudo já não fossem estressantes o suficiente, ainda existe a preocupação de escolher o vinho certo que harmonizará com a comida. Dependendo do rótulo escolhido, uma outra dúvida pode surgir: será que preciso decantá-lo antes de servir?

Dentre os serviços de vinho que mais confundem os consumidores, a prática de decantar merece destaque. Porém, saiba que você não está sozinho se não sabe quando seus rótulos precisam ser decantados ou até a forma correta de fazê-lo. A verdade é que existem muitas informações conflitantes sobre o processo e quando é necessário, tendo em vista a infinidade de rótulos no mundo todo, cada um com características bem diferenciadas. Os especialistas nem sempre entram num acordo, mas algumas regras básicas podem e devem ser seguidas.

Por que decantar?

O vinho pode ser decantado por dois motivos: separar os sedimentos acumulados em rótulos envelhecidos ou não filtrados ou estimular a oxigenação para que a bebida se abra e libere seus aromas e complexidade.

Vinho tinto de guarda e vinho do Porto de safras antigas costumam acumular sedimentos dentro da garrafa ao longo dos anos. Se você está pensando em servi-los, a dica é se preparar com antecedência. Alguns dias antes do vinho ser aberto posicione a garrafa guardada verticalmente, de pé. Assim, o sedimento terá tempo de cair e ser depositado no fundo. Na hora de servir, despeje a bebida cuidadosamente no decanter, evitando deixar cair junto os resíduos que estamos tentando separar. Neste sentido, também evite movimentar demais a garrafa na hora de abri-la, pois corre o risco de misturar tudo novamente.

Este processo não é necessário para vinhos jovens, pois estes passam por etapas que eliminam tais depósitos antes de engarrafados.

Outro grande benefício é permitir que a bebida fique em contato com o oxigênio a fim de “abrir” mais o vinho. Vinhos jovens se beneficiam bem de alguns minutos no decanter (entre 30-40 minutos). Como eles não tiveram tempo de evolução antes de comercializados, esses rótulos chegam fechados, sem todo o seu potencial explorado. Porém, não podemos levar isso como uma regra. É bom sempre servir um pouco na taça e degustar para sentir se o vinho ainda está fechado ou se pode ser servido.

Os vinhos de guarda, como grandes Brunellos e grandes rótulos de Borgonha, também podem se beneficiar da aeração. Depois dos anos de amadurecimento, esses vinhos evoluem, ganham notas mais complexas e um buquê de aromas. Entretanto, isso não significa que pode ser servido logo que aberto, pois é possível que também esteja fechado e bruto, escondendo sua real complexidade. Para este tipo de vinho, é recomendado de 1 a 2 horas no decanter. Assim ele realmente irá demonstrar todo o seu potencial adquirido ao longo dos anos.

Por fim, a aeração ajuda a reduzir aquele gosto amargo dos taninos de vinhos tinto, que incomodam, principalmente, os menos acostumados, além de amenizar o nível e gosto de álcool, deixando a bebida mais agradável. Vinhos de grande corpo, como Cabernet e Syrah, são ótimos candidatos a um tempo no acessório.

Qual decanter devo usar?

O acessório, por si só, dispensa apresentações. O recipiente de fundo largo e boca estreita possui o formato ideal para permitir o máximo de contato entre o vinho e o ar. No mercado você encontra formas e tamanhos de infinitas variações. Alguns podem até se passar por verdadeiras obras de arte, mas o preço acompanha tal status.

 

A não ser que você seja um entusiasta e não se importe em pagar algumas centenas de reais por um decanter que é tão eficiente quanto é belo, nós recomendamos um tradicional e baratinho mesmo.

O que importa mesmo é que o recipiente seja de cristal ou vidro, transparente e esteja sempre bem limpo, e você encontra modelos mais simples em torno de R$50 reais.

Sobre o Autor

Comentários na WineTag

0

Rosangela R. disse há 2205 dias às 19:04h:

recentemente andei pesquisando e encontrei decanter a´t de R$ 400,00. Um absurdo !

Reportar Abuso

0

Raimundo T. disse há 2182 dias às 16:04h:

Vi um Decanter em Montalcino na Itália que era uma verdadeira obra de arte pelo formato e modo de servir. Custava o equivalente a R$ 450,00 e pelo formato se sobrevivesse a uma viagem de 12 horas fatalmente sucumbiria aos "operadores" das esteiras no Aeroporto. Sempre usei um Decanter com aerador e vi que não estou totalmente errado, pois gosto de uvas encorpadas...

Reportar Abuso

3

Edinaldo P. disse há 2157 dias às 22:28h:

show esse esplicaçao

Reportar Abuso

3

Edinaldo P. disse há 2157 dias às 22:28h:

show esse esplicaçao

Reportar Abuso

156

César Artur D. disse há 2156 dias às 10:55h:

ta "serto".

Reportar Abuso

48

João Paulo B. disse há 2150 dias às 21:34h:

como manter a temperatura do vinho no decanter?

Reportar Abuso

0

Ronaldo M. disse há 2125 dias às 22:00h:

tenho deixado o vinho ja no decanter na geladeira, pois 40min fora da geladeira ficara fora da temperatura de servir.

Reportar Abuso

  1. Adicionar Comentário:

    Você precisa estar logado na WineTag para deixar um comentário.

Baixe o App da WineTag

É grátis! Acesse todo o conteúdo da WineTag em seu celular.

...saiba mais»