Busca de Artigos:

A grande variedade de uvas da Região que me viu nascer, o Dão!

Publicado em: 02 Outubro, 2010 por Viavitis C.

Não só apenas eu que o digo (claro está, “puxando um pouco a brasa à minha sardinha”), mas, de fato, a Região do Dão, situada no interior de Portugal, é tida por conceituados críticos estrangeiros como sendo “uma das mais interessantes de todo o mundo”, considerando-a como sendo a “Arca de Noé das castas”.

 

O jornalista americano Paul White sustenta que não há outra região no mundo que tenha mais castas desconhecidas que o Dão. Por seu turno, o perito inglês Charles Metcalfe destacou a região do Dão como sendo uma das suas preferidas, por causa da acidez que os vinhos revelam, apontando ainda, que se tratam de vinhos que se poderão beber de imediato ou até mesmo daqui a 30 anos, concluindo ainda que não há muitas regiões no mundo com vinhos com esta capacidade de longevidade.

Numa alusão à enorme variedade desta região portuguesa, a Região Vitivinícola do Dão é, na verdade, a arca de Noé das castas! As vinhas são constituídas por uma grande diversidade de castas, entre as quais a Touriga Nacional, Alfrocheiro, Jaen e Tinta Roriz (variedades tintas) e Encruzado, Bical, Cercial, Malvasia Fina e Verdelho (variedades brancas).

Os vinhos tintos são bem encorpados e aromáticos, podendo também ganhar elevada complexidade após envelhecimento em garrafa, já os brancos, por seu turno, são bastantes aromáticos, frutados e extremamente equilibrados.

Para ilustrar o texto, veja neste link, alguns vinhos já avaliados por usuários aqui na WineTag desta região:

http://www.winetag.com.br/avaliacoes/index.cfm?pais=3®iao=141

Sobre o Autor

Comentários na WineTag

14

Inês C. disse há 3118 dias às 11:23h:

Documentos do século XII mostram que a atividade vinícola do passado apresenta flagrantes pontos de contato com a do presente, revelando todo o peso social e cultural que o vinho sempre assumiu na região. Com a reconquista cristã, os monges que se dedicavam à agricultura difundiram as práticas eruditas da cultura da vinha e é a partir do início da Expansão Marítima Portuguesa, no séc. XV, que os vinhos do Dão começaram a afirmar a sua qualidade. Porém, foi a partir da segunda metade do século XIX, após as pragas do míldio e da filoxera, que a região manifestou um grande desenvolvimento.

Reportar Abuso

  1. Adicionar Comentário:

    Você precisa estar logado na WineTag para deixar um comentário.

Baixe o App da WineTag

É grátis! Acesse todo o conteúdo da WineTag em seu celular.

...saiba mais»