Busca de Artigos:

O vinho de Lisboa e sua região demarcada

Publicado em: 29 Outubro, 2010 por Viavitis C.

A região de Lisboa, antiga Estremadura, tem uma longa história na viticultura portuguesa, sendo que a área de vinha é constituída pelas tradicionais castas portuguesas e pelas mais famosas castas internacionais. Produz uma enorme variedade de vinhos apenas possível pela diversidade de relevos e microclimas concentrados em pequenas zonas da região.

 

Lisboa é, assim, constituída por nove Sub-Regiões, sendo a grande maioria Denominações de Origem:

• Colares, Carcavelos e Bucelas, na zona sul, próximo de Lisboa;

• Alenquer, Arruda, Torres Vedras, Lourinhã e Óbidos, no centro da região;

• Encostas d’Aire, a norte, junto à região das Beiras.

Esta região possui boas condições para produzir vinhos de qualidade, todavia há cerca de quinze anos atrás, Lisboa era essencialmente conhecida por produzir vinhos em elevada quantidade e de pouca qualidade. Assim, iniciou-se um processo de reestruturação nas vinhas e adegas. Provavelmente a reestruturação mais importante realizou-se nas vinhas, uma vez que as novas castas plantadas foram escolhidas em função da sua produção em qualidade e não em quantidade. Hoje, os vinhos de Lisboa são conhecidos pela sua boa relação qualidade/preço.

A região concentrou-se na plantação das mais nobres castas portuguesas e estrangeiras e, em 1993 foi criada a categoria “Vinho Regional da Estremadura”, hoje denominada “Vinho Regional de Lisboa”. A nova categoria incentivou os produtores a estudar as potencialidades de diferentes castas e, neste momento, a maior parte dos vinhos produzidos nesta região são regionais, uma vez que a lei de vinhos DOC é muito restritiva na utilização de castas.

Veja alguns vinhos avaliados pelos usuários da região de Lisboa.

         

Sobre o Autor

Comentários na WineTag

  1. Adicionar Comentário:

    Você precisa estar logado na WineTag para deixar um comentário.

Baixe o App da WineTag

É grátis! Acesse todo o conteúdo da WineTag em seu celular.

...saiba mais»